Sopros do Mar Antigo | Emília Ferreira

“— Contaram-me os antigos, no meu tempo de rapaz e é certo que é verdade. Há coisas que levam anos a aprender até serem sabidas pelo coração. Algumas, porém, há que sabê-las antes mesmo de poder compreender a razão que as move. Como esta verdade: há mesmo quem morra por amor, quem por ele deixe de respirar. Aqui mesmo, nesta praia. Por certo no começo de outras eras… não importa há quanto tempo tenha sido. E hoje que a lua está cheia, vem a propósito contar-vos a história dessa que foi tão grande que fez morrer de amor uma sereia.”

Ilustração e design de livro para a Escola Portuguesa de Moçambique, 2020. No prelo.

Capa do livro.